Vídeo produzido em parceria entre a CATI e o Hospital de Câncer de Barretos é lançado

Ontem (16), no auditório do Instituto de Treinamento em Técnicas Minimamente Invasivas e Cirurgia Robótica (Ircad América Latina), pertencente ao Hospital de Câncer de Barretos, mais de 100 pessoas acompanharam o lançamento do vídeo "Cuidados na aplicação dos agrotóxicos", produzido em parceria entre o Hospital e a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. Produtores rurais, autoridades do poder público, empresários e profissionais da saúde assistiram atentamente ao audiovisual, que mostra em seis minutos a importância do uso correto dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), na aplicação dos defensivos agrícolas, como umas das formas de prevenção ao câncer.

“Aproximadamente 30% do público que passa pelo Hospital de Câncer de Barretos têm relação com a zona rural. Este projeto, que além do vídeo, visa realizar um trabalho de conscientização e orientação junto aos agricultores, pretende pesquisar a predisposição genética de homens e mulheres do campo para o desenvolvimento do câncer, visto que este é um público que está constantemente em contato com defensivos agrícolas”, explica o engenheiro agrônomo Rolando Salomão, assistente de planejamento da CATI Regional Barretos e um dos responsáveis das atividades, o qual destaca que a ação tem aval da Organização Mundial da Saúde.

Na primeira etapa do projeto, realizada em 2016, a equipe do Hospital de Câncer, acompanhada por técnicos da CATI, se reuniu com 40 produtores rurais da região de Barretos, com o objetivo de sensibilizar e orientar agricultores em relação aos riscos dos agroquímicos e a importância do uso corretos dos equipamentos de proteção. Após essa conversa, os participantes responderam a um questionário com perguntas sobre o histórico na zona rural, o contato com os defensivos agrícolas (tipos e quantidade) e o período que estiveram expostos a esses produtos. Com o relatório preenchido, os produtores foram convidados a realizar a coleta de sangue, dos quais 20 se dispuseram a fazê-la. Alguns critérios foram levados em consideração para o exame. O voluntário não podia ter mais de 65 anos e nem tido câncer e precisava ter, no mínimo, cinco anos de exposição aos agrotóxicos.  Os resultados dos exames e do levantamento serão apresentados nos próximos anos e serão analisados de forma coletiva e não individual. O objetivo é realizar este trabalho e os exames com 300 produtores rurais da região de Barretos, mas o médico oncologista Henrique Silveira, pesquisador do Centro de Pesquisa em Oncologia Molecular do Hospital de Câncer de Barretos, informa que já há outros municípios e Estados interessados na pesquisa.


       


De acordo com João Brunelli Júnior, coordenador da CATI, a iniciativa é extremamente relevante. “A Casa da Agricultura de Barretos foi escolhida para ser parceira deste projeto pela proximidade com o produtor rural e com o Hospital. Este é um trabalho que une a extensão rural, que tem como foco a orientação e a troca de conhecimentos, com o social, que visa à manutenção da saúde e da qualidade de vida do público atendido pela instituição”, avalia.

O secretário Arnaldo Jardim destacou a importância de pesquisas que garantam mais segurança ao cotidiano rural, lembrando ainda que, quando usados corretamente, os agroquímicos não são vilões. “Não podemos demonizar a ciência. Os defensivos são importantes em um país com uma agricultura de escala como temos no Brasil. O que é preciso é disciplinar este uso, aplicar de forma correta, na quantidade certa para garantir segurança ao trabalhador e saudabilidade aos alimentos, diretrizes que o governador Geraldo Alckmin sempre reforça para nós da Secretaria de Agricultura”, afirmou, sendo complementado pelo médico oncologista Henrique Silveira. “Nós não temos como finalidade afirmar que o agroquímico causa câncer, o objetivo é que seja um projeto de prevenção primária da doença”.


Veja o vídeo "cuidados na aplicação de agrotóxicos".


Mais informações: (19) 3743-3870 ou 3743-3859
jornalismo@cati.sp.gov.br