Projeto Microbacias II – Acesso ao Mercado: CATI inaugura dois novos empreendimentos em Jundiaí, beneficiando fruticultores e vitivinicultores


Veja, abaixo, o vídeo dessa reportagem

 

Esta terça-feira, 24 de maio, foi um dia muito especial para o município de Jundiaí com as inaugurações de maquinários e equipamentos viabilizados por meio de recursos do Projeto Microbacias II – Acesso ao Mercado. As beneficiadas foram a Cooperativa Agrícola Nossa Senhora das Vitórias – NSV Frutas –, formada por 25 famílias do bairro rural do Traviú, e a Cooperativa Agrícola dos Produtores de Vinho de Jundiaí – AVA,  integrada por 19 famílias de descendentes de imigrantes italianos que se instalaram no bairro Caxambu.

A NSV Frutas, comandada por Orlando Steck Filho, adquiriu com recursos do Projeto uma máquina eletrônica para classificação e embalagem de frutas no valor de R$ 530 mil, sendo apoiados R$ 371 mil e o restante contrapartida dos cooperados. O novo equipamento, com moderno software que verifica o peso das frutas, permitirá uma melhor seleção, facilitando, ainda, a embalagem das frutas. Na primeira Proposta de Negócio apresentada ao Projeto Microbacias, a NSV Frutas já havia adquirido máquinas embaladoras, responsáveis por um aumento inicial de 30% na produção, e um elevador que permitiu o acesso ao segundo andar do galpão, onde foi estruturada uma nova linha de montagem. Com isso, já nesta safra de caqui, 130 novos empregos temporários foram gerados. “O próximo passo é construir instalações próprias em terreno de sete mil metros quadrados, cedido pela Prefeitura de Jundiaí. O local é de fácil acesso e auxiliará na logística da Cooperativa; esperamos poder contar com novos projetos para isso”, explicou Orlando Steck Filho.

                      


Segundo o coordenador da CATI, José Carlos Rossetti, “o produtor paulista já produz com qualidade, o que ele precisa é de um apoio do Estado para que venha a alavancar a sua produção, agregar valor e conquistar novos mercados, objetivos do Projeto Microbacias II – Acesso ao Mercado”. A inauguração foi feita com a presença do secretário adjunto de Agricultura e Abastecimento, Rubens Rizek Jr., que na ocasião representou o secretário Arnaldo Jardim e fez questão de cumprimentar a todos os envolvidos na conquista, tanto produtores quanto a equipe técnica da CATI Regional Campinas, que engloba a região de Jundiaí.

Na AVA, o brinde ficou por conta dos produtores de vinho artesanal, que adquiriram um caminhão com carroceria onde foram instalados os equipamentos necessários para o  envase móvel de vinho e champagne. Equipado com desengaçadeira de uva, prensa, envasadora, capsulador de espumante e plataforma de embarque, o caminhão percorrerá as regiões produtoras. A partir da próxima safra já será possível engarrafar e rotular a produção de vinhos e espumante das 19 famílias produtoras, que terão o seu próprio rótulo estampado nas garrafas, diretamente nas propriedades, contribuindo para a maior qualidade do produto. “Dedicamos essa conquista ao produtor José Boschini, que foi o idealizador da Proposta apresentada ao Projeto Microbacias II”, afirmou o presidente da AVA, João Amarildo Martins, um grande incentivador do turismo rural na região de Jundiaí.

O prefeito de Jundiaí, Pedro Bigardi, e a secretária municipal de Agricultura, Abastecimento e Turismo, Valéria Silveira Oliveira, confirmaram a importância do Projeto Microbacias II para a região, que vem se consolidando como importante polo turístico. “Há uma pressão imobiliária grande em Jundiaí pelo fato, entre outros, de o município ficar entre duas grandes regiões metropolitanas. E é muito bom verificar que os produtores estão tendo a possibilidade de se manterem em sua atividade, preservar o meio ambiente em todo o entorno e aumentar o potencial turístico dos bairros rurais de Jundiaí”, argumentou o prefeito.

                      


José Augusto Maiorano, diretor da CATI Regional Campinas, esteve presente com toda a sua equipe técnica. “As duas Cooperativas se engajaram muito, se fortaleceram; as aquisições são fruto da luta e persistência dos seus cooperados. No caso da NSV Frutas, foram apresentadas duas Propostas de Negócio que se complementaram, possibilitando um maior ganho de qualidade e efetivo poder de comercialização de suas frutas. Agora, o intuito da Cooperativa é se expandir e produzir outras variedades de frutas, como nêspera e pêssego. Já a AVA foi responsável por uma conquista inédita e está dando grande exemplo de empreendedorismo, pois conseguiu licença junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) para a primeira linha de envase itinerante no Pai; isso é um grande feito”, argumentou Maiorano.

O produtor José Boschini, que foi o idealizador e promotor da Proposta de Negócio envolvendo R$ 751.161,00, que teve R$ 525.812,76 apoiados pelo Projeto Microbacias II – Acesso ao Mercado, estava emocionado com a realização desse sonho que ele idealizou após uma visita ao Chile, acompanhado pelo técnico responsável pela Casa da Agricultura de Jundiaí, engenheiro agrônomo Clodoaldo Castro Vieira, onde viram, pela primeira vez, algo nesse gênero e quiseram trazer a experiência para São Paulo.

O gerente técnico do Projeto Microbacias II – Acesso ao Mercado, João Brunelli Junior, e o secretário adjunto, Rubens Rizek Jr., aproveitaram a ocasião para convidar a todos os produtores e técnicos presentes nos dois eventos para a assinatura das 133 novas Propostas de Negócio aprovadas pelo Projeto Microbacias II – Acesso ao Mercado, na sexta e última Chamada Pública. O evento será realizado no Palácio Bandeirantes, com a presença do governador do Estado, Geraldo Alckmin, no próximo dia 31 de maio. “Novos projetos e novas cadeias produtivas serão beneficiados trazendo ganhos não só para os produtores familiares, mas para toda a sociedade”, afirmou Brunelli.

 

 

 

Mais informações: (19) 3743-3870 ou 3743-3859
jornalismo@cati.sp.gov.br