Governador Alckmin repassa recursos do Microbacias II para 32 municípios recuperarem estradas rurais


Veja, abaixo, o vídeo dessa reportagem


No dia 5 de abril, no Palácio dos Bandeirantes, Geraldo Alckmin, governador de São Paulo e Arnaldo Jardim, secretário de Agricultura, assinaram convênio com 32 municípios, que já têm Iniciativas de Negócios aprovadas no Projeto de Desenvolvimento Rural Sustentável – Microbacias II – Acesso ao Mercado, para o repasse de mais de R$ 10 milhões, objetivando a recuperação de estradas rurais. Cada prefeitura recebeu cerca de R$ 350 mil do governo para investir nas estradas de sua região.

A iniciativa irá beneficiar inúmeros agricultores familiares que poderão escoar, com segurança a sua produção e manter a qualidade de seus produtos.

                         


“Esse é mais um passo para segurar o emprego e estimular a atividade produtiva. Neste momento de crise, o agronegócio vai bem. Até o setor sucroalcooleiro, que sofreu muito, está se recuperando. São Paulo é o maior produtor brasileiro de açúcar e álcool, de ovos, flores, frutas, borracha; maior produtor do mundo de suco de laranja; grande exportador de carnes, enfim, temos excelentes produtores rurais. O setor ainda vai crescer muito. Há diversas áreas de pastagens degradadas, que podem ser recuperadas e terão um potencial enorme para a produção de proteínas vegetal e animal. Estamos, hoje, apoiando os municípios por meio do investimento nas estradas rurais. Além de todo o trabalho de agregação de valor possibilitado pelo Microbacias II – Acesso ao Mercado, o escoamento da produção é essencial. Não adianta ter tecnologia, se não há meios adequados para fazer, de forma segura, o transporte da safra e o escoamento dos produtos. A chuva tem o seu lado bom, o da fertilidade, mas por outro lado, pode danificar as estradas rurais. Então, este apoio do Microbacias é importantíssimo, pois irá recuperar as estradas, dará o destino correto às águas das chuvas,  entre outras ações. Parabéns aos agricultores de São Paulo por esta grande conquista!”, disse Alckmin.

Para Arnaldo Jardim, os produtores rurais criaram oportunidade para que os municípios investissem no fortalecimento da estrutura municipal. “As estradas mal cuidadas, estruturalmente, comprometem o solo e os recursos hídricos; do lado econômico, prejudicam a entrega da produção, a segurança do produtor e a qualidade dos alimentos; e não menos importante está o respeito ao cidadão, pois além dos produtores, trafegam pelas estradas, ambulâncias, ônibus escolares e famílias. Portanto, cuidar das estradas é como manter as veias abertas para que o sangue, a energia e a produção rural possam circular com liberdade”, avalia o secretário.


                         

Durante o evento estiveram reunidos representantes de organizações rurais que já integram o Microbacias II, prefeitos dos municípios que assinaram os convênios e outras autoridades. Em Brodowski, na região de Ribeirão Preto, serão recuperados quatro quilômetros de estradas, que irão beneficiar, mais de 40 integrantes da Associação dos Produtores Rurais da Microbacia do Córrego Matadouro, do Bairro Contendas, os quais produzem café, soja e cana. “Pelo Microbacias II conseguimos adquirir materiais para o escritório da Associação, maquinários, carretas, sala de prova de café e a certificação Fairtrade. A manutenção das estradas rurais facilitará o escoamento da produção; teremos mais segurança e rapidez nas entregas”, afirmou Adauto Violin, presidente da Associação. De acordo com Elves Carreira, prefeito do Município, os investimentos do Microbacias chegam em um bom momento. “Os produtores conseguirão melhor acessar o mercado, os moradores da zona rural terão uma melhor trafegabilidade e o transporte escolar nessas áreas será mais seguro”.  Carlos Henrique de Paula e Silva, engenheiro agrônomo da CATI Regional Ribeirão Preto, que acompanha o projeto nas estradas, explica o que será feito. “Serão reabilitados quatro trechos de estradas, inclusive em uma área de serra, de difícil acesso aos produtores. Serão colocadas mantas asfálticas, sistemas de drenagem e revestimento com sistema solo brita e há expectativa para que as obras sejam finalizadas em outubro deste ano”.

A região do Vale do Ribeira, atendida pela CATI Regional Registro, também foi beneficiada. Em Miracatu serão recuperados quase dois quilômetros de trechos críticos, que irão garantir o transporte da produção de mais de 100 produtores da Associação de Bananicultores, que vendem sua produção para os programas do governo e mercados locais. “Este Projeto colaborou muito para a estruturação da Associação. Já acessávamos o mercado, mas conseguimos aumentar nosso leque de atuação e, agora, temos condições de competir com o mercado convencional”, avalia Rafael Oliveira, tesoureiro da Associação de Bananicultores de Miracatu, que contou que os associados passaram a vender para o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae). “Se não temos estradas adequadas, até as máquinas novas adquiridas pelo Microbacias II, podem quebrar com mais facilidade”, analisa.  Para Amarildo Valentin da Costa, prefeito de Miracatu, a ajuda da Secretaria de Agricultura e do Governo do Estado, possibilitará solucionar problemas encontrados em áreas rurais críticas. “Nosso município, localizado no Vale do Ribeira, vive praticamente da bananicultura e esse recurso que estamos recebendo, vai viabilizar a pavimentação, mediante concretagem e drenagem, de trechos críticos de serra, locais que são de difícil acesso e manutenção. Além disso, os produtores poderão trabalhar melhor”.

                         


Em São Pedro, região atendida pela CATI Regional Piracicaba, oito quilômetros de trechos críticos serão recuperados e cerca de 115 produtores da Cooperativa dos Produtores Agropecuários de São Pedro facilitarão o escoamento de seus produtos. “Em dias de chuva, que são críticos, teremos mais segurança porque a estrada estará em boas condições. Com a estrada boa, o acesso é mais rápido tanto aos cooperados quanto ao mercado”, disse José Ludovico Rinaldi, presidente da Associação. Além de contribuir com o escoamento da produção, as estradas beneficiarão o turismo da região. “São Pedro é uma estância turística e os pequenos e médios produtores rurais da região produzem muito hortifrutigranjeiros e, graças a eles, e por conta do apoio do Microbacias II, o município vai conseguir investir na infraestrutura. As estradas, além de atenderem os produtores e moradores da região, atenderão os turistas que nos visitam”, anima-se Hélio Zanatta, prefeito de São Pedro.

No Microbacias II - Acesso ao Mercado estão presentes as ações em prol do fortalecimento da infraestrutura municipal, que têm como objetivo atender municípios com obras de reabilitação de trechos críticos e serviços de manutenção rotineira das estradas rurais. O município com, pelo menos, uma organização com Iniciativa de Negócio aprovada pelo Microbacias II, em fase de implantação, tem acesso a esses recursos. “Quando planejamos ajudar o produtor rural, pensamos não só na produtividade, mas na infraestrutura, garantindo a segurança e o acesso à área urbana. Respeitamos, assim, o direito do cidadão de ir e vir; de trabalhar e de aproveitar, com sua família, o lazer do centro das cidades”, diz José Carlos Rossetti, coordenador da CATI.

Para João Brunelli Júnior, gerente técnico do Projeto Microbacias II – Acesso ao Mercado, a estrada rural é uma consequência da Iniciativa de Negócio que está sendo implantada em cada município. “A finalidade é que ela melhore a trafegabilidade e o escoamento da produção junto ao mercado. De 2014 até hoje, celebramos quase 70 convênios, repassando cerca de R$ 20 milhões e investindo em quase mil quilômetros de estradas rurais. Todas as obras devem estar finalizadas até setembro de 2017”, informa.  

Assinaram convênio os seguintes municípios: Amparo, Angatuba, Barbosa, Brodowski, Castilho, Colômbia, Dois Córregos, Fernandópolis, Itapetininga, Lourdes, Magda, Miracatu, Mirandópolis, Patrocínio Paulista , Pirajú, Pirajuí, Populina, Pontalinda, Potirendaba, Regente Feijó, Santa Cruz do Rio Pardo, Santa Salete, Santo Antônio da Alegria, São Pedro, Socorro, Guaratinguetá, Junqueirópolis, Dracena, Valinhos e Parisi.



Mais informações: (19) 3743-3870 ou 3743-3859
jornalismo@cati.sp.gov.br