Dia Nacional da Conservação do Solo – evento reúne mais de uma centena de pessoas para debater o tema “A conservação dos solos que os municípios precisam”

Todos os anos, próximo ao Dia Nacional da Conservação do Solo, comemorado em 15 de abril, três órgãos da Secretaria de Agricultura e Abastecimento − o Instituto Agronômico (IAC), a Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (CATI) e a Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA) − se reúnem para promover um encontro entre técnicos, pesquisadores, estudantes de graduação e pós-graduação em engenharia agronômica para uma série de palestras, oficinas e apresentação de casos de sucesso em conservação do solo, assim como novas tecnologias que vêm sendo empregadas no campo.

Dessa vez não foi diferente, nos dias 11 e 12 de abril, 160 pessoas interessadas no tema escolhido para este ano “A conservação dos solos que os municípios precisam” estiveram reunidas na sede do IAC, em Campinas, para mais uma rodada. “Normalmente o público é de 100 pessoas, mas este ano o evento superou as expectativas”, ponderou a pesquisadora Isabela Clerici de Maria, responsável pela área de conservação de solos do IAC e uma das organizadoras do evento. Isabela credita esse maior número de participantes à demanda das prefeituras por fazerem seus Planos Diretores municipais. “Este ano, temos a presença de representantes de algumas prefeituras da região”, afirmou Isabela.


Isabela e Mário Ivo, da equipe de coordenação, assistem à palestra da equipe da
CATI General Salgado: exemplos de sucesso em conservação do solo.


Mário Ivo Drugowich, engenheiro agrônomo da CATI, responsável pela área de conservação dos recursos naturais, lembra que foi a instituição que divulgou os primeiros Planos Diretores, incentivando a que as prefeituras fizessem o mesmo. Os resultados deste trabalho encontram-se disponíveis no site da CATI (www.cati.sp.gov.br), sendo um dos primeiros o Plano Diretor do Sistema Cantareira. “Ainda hoje a Prefeitura de Campinas está reunida para debater o Plano Diretor do município”, afirmou Mário Ivo, dizendo que os maiores problemas de conservação do solo costumam estar nas médias e pequenas cidades que têm uma área rural maior e se dedicam mais à agricultura. Já nas grandes cidades os problemas de conservação do solo são outros e nem sempre os prioritários para os governantes. Minha sugestão para os próximos eventos é tentar organizá-los em outros locais do Estado de São Paulo onde os problemas de conservação do solo são grandes, como na região oeste, onde a CATI tem trabalhado na implantação do Projeto Integra SP – Radge (Recuperação de Áreas Degradadas por Grandes Erosões), com linha de subvenção específica.

Os problemas dos meios rural e urbano foi o tema da palestra da professora Nilvânia Aparecida de Mello, da Universidade Federal do Paraná, que apresentou os problemas das periferias urbanas. “Quando são intervenções para a implantação de condomínios de luxo, há uma preocupação com o aspecto paisagístico e isso acaba colaborando com a conservação do solo. Já na nas áreas suburbanas, com crescimento desordenado, essas ‘cicatrizes’ vão ficando e trazendo vários outros problemas”, argumentou a professora convidada para apresentar a palestra “Ações públicas conectadas à conservação do solo e da água no meio rural e urbano”.

Participantes lotaram auditório do IAC, em Campinas,
para ouvir as palestras deste ano.


Segundo palestrantes e organizadores, ainda há muito a se fazer em termos de conscientização sobre a conservação dos recursos naturais e eventos como este “IX Seminário sobre Conservação do Solo e Proteção dos Recursos Naturais”. O evento tem o objetivo de reunir os interessados no tema, debater o assunto e apresentar experiências que deram certo e trocar ideias com os demais. A CATI, no evento deste ano, apresentou as experiências realizadas com o Integra SP – Radge capitaneadas pela Unidade Técnica de Engenharia de General Salgado, cuja equipe esteve presente falando sobre os projetos já executados na região, sobre a expectativa dos produtores quando as primeiras intervenções foram aprovadas e executadas e as novas demandas que vêm surgindo.

(Ver na íntegra a reportagem “Agricultura e meio ambiente aliados em práticas conservacionistas no Projeto Integra SP – Radge" sobre as experiências apresentadas no Seminário).

Mais informações: (19) 3743-3870 ou 3743-3859
jornalismo@cati.sp.gov.br